Tuchel elogia Blues implacáveis

23 outubro 2021 21:03:16 EET

Thomas Tuchel ficou encantado com a sua implacável equipa ao esticar a sua liderança no topo da Premier League goleando o aflito Norwich com uma vitória de 7-0 em Stamford Bridge.

Os Blues avançaram quatro pontos no topo da tabela à frente dos seus rivais do título, que jogando mais tarde no fim-de-semana, e voltam a entrar em acção quando enfrentarem o Southampton na Taça EFL na terça-feira, em jogo onde o Chelsea tem 7.00 de odds para vencer por uma diferença de quatro ou mais golos dentro tempo regulamentar e 2.50 para o encontro ir para o intervalo empatado.

Mason Mount foi o herói do momento para o Chelsea ao assinalar o seu primeiro hat-trick para o clube, tendo o internacional inglês iniciado a contagem após apenas oito minutos.

Os campeões europeus ficaram com dois golos de vantagem após 18 minutos quando Callum Hudson-Odoi abriu a sua conta para a época, antes de Reece James acrescentar um terceiro com um sublime remate sobre o guarda-redes do Norwich, Tim Krul.

A dor do Norwich não teve fim após o intervalo, quando Ben Chilwell marcou no quarto jogo consecutivo para fazer o 4-0, com Max Aarons a desviar no cruzamento de Hudson-Odoi para o número cinco.

Um bis tardio de Mount completou o seu hat-trick, enquanto os visitantes terminaram o jogo com dez homens, após Ben Gibson ser expulso com dois cartões amarelos.

O resultado mantém o Norwich no fundo da tabela com dois pontos e um saldo de golos de -21. O treinador Daniel Farke admitiu que a sua equipa esteve muito longe do seu habitual contra o Chelsea, mas não acredita que este tipo de resultados irão definir a época do Norfolk.

Quanto ao seu compatriota e técnico do Chelsea, Thomas Tuchel, fez muitos elogios à sua equipa, mas teve alguma simpatia por Farke.

Tuchel disse à BT Sport: "Tivemos um bom desempenho. Fomos incisivos e esforçámo-nos muito. Pressionámos alto e ganhámos muitas bolas, jogámos com um ritmo elevado e criámos muitas oportunidades. Para marcar sete também é preciso um pouco de sorte e ímpeto, mas foi um bom esforço."

"O objectivo era manter a mesma intensidade e criar oportunidades. Isto foi o que exigimos. É preciso sorte para marcar e é preciso o momento. É por isso que estou feliz porque a intensidade era alta e o ritmo era alto.

"Tenho muita pena [do Daniel Farke] porque não parámos e não queríamos parar. Dissemos no intervalo que queríamos continuar. Hoje é horrível para Daniel."

Apostas de Futebol